top of page
  • Foto do escritorOscar Valente Cardoso

Como os Tribunais Utilizam as Tecnologias Digitais

A prática jurídica está mudando rapidamente com o avanço constante das tecnologias digitais. Como resultado, os Tribunais estão se adaptando para utilizá-las de forma mais eficaz e eficiente.

Entre as maneiras de utilização das tecnologias digitais pelos Tribunais, destacam-se as seguintes:

1) Digitalização de processos judiciais: Os Tribunais estão cada vez mais digitalizando seus processos judiciais (e, no Brasil, todos os processos novos desde março de 2022 são obrigatoriamente eletrônicos), permitindo que as partes envolvidas, advogados e outros interessados acessem documentos e os processos por meio de plataformas on-line. Isso torna o processo mais eficiente e permite um acesso mais fácil e rápido à justiça;


2) Utilização de tecnologias digitais em audiências: As Cortes fazem uso de tecnologias digitais em audiências, como as aplicações de videoconferência e de transcrição digital. Isso permite que as pessoas envolvidas em um caso participem de uma audiência de qualquer lugar, o que ajuda a reduzir os custos e o tempo gastos na prática do ato;


3) Adaptação às mudanças regulatórias: Os Tribunais também se adaptam às mudanças regulatórias no setor digital, como a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, para garantir que os casos digitais sejam tratados de acordo com as leis e regulamentações cabíveis;


4) Acesso à tecnologia e treinamento: Os magistrados e servidores públicos precisam ter acesso à tecnologia necessária e ao treinamento adequado para lidar com os processos digitais de maneira adequada;


5) Adoção de ferramentas de inteligência artificial: Os Tribunais já utilizam ferramentas de inteligência artificial para ajudar na análise e revisão de documentos e em outras tarefas, o que ajuda a reduzir o tempo gasto na revisão manual de documentos e aumenta a eficiência do processo judicial.


Em geral, os Tribunais estão se adaptando rapidamente às mudanças tecnológicas na prática jurídica. À medida que a tecnologia continua a evoluir, o Judiciário continuará a adotar novas práticas e tecnologias para lidar com casos digitais de forma mais adequada e eficiente.



1.175 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page